updated 8:57 PM BRST, Jan 18, 2018
Quinta-Feira, 18 de Janeiro de 2018
banner

Na Bahia, petroleiros aprovam fechamento do ACT e estado de greve em defesa do Sistema Petrobrás

Após quatro dias de assembleias nas unidades da Petrobrás na Bahia, a categoria aprovou todos os indicativos da FUP, decidindo pela aprovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) com 627 votos a favor (63%), 372 contra (37%) e 31 abstenções. Pela manutenção do estado de greve e assembleias permanentes contra a privatização do Sistema Petrobrás, a aprovação foi de 914 votos a favor (92%), 83 contra (8% ) e 35 abstenções.

Para o coordenador do Sindipetro Bahia, Deyvid Bacelar, “a  aprovação dos indicativos é uma prova de que a categoria tem reconhecido o trabalho da FUP e seus sindicatos filiados, entendendo que não houve perdas; pelo contrário, conseguimos garantir direitos históricos”. E mais do que isso, ressalta ele, “a categoria compreendeu ainda que em meio a essa conjuntura adversa, de um golpe de estado, conseguimos trazer também salvaguardas à contrarreforma trabalhista, o que nos dará tranquilidade para enfrentarmos a luta contra o desmonte e privatização do Sistema Petrobrás, que será árdua”.

  

Deyvid Bacelar considera que “essa página da história já foi virada. Agora, juntos, vamos nos fortalecer para enfrentar essa gestão entreguista da empresa e garantir que a Petrobrás continuará sendo do povo brasileiro”.

Para o diretor André Araújo, “a campanha reivindicatória da categoria esse ano ganhou uma proporção ainda maior, pois não se tratou apenas de defender os direitos dos petroleiros e petroleiras, mas também de construir uma trincheira de resistência contra o desmonte e a privatização do Sistema Petrobrás”. Ele ressalta que isso continuará sendo feito com a ajuda da contribuição assistencial decidida em assembleia e arrecadada na campanha, destacando que a prestação de contas está disponível no site do sindicato (www.sindipetroba.org.br).   

As assembleias aconteceram de 19 a 22/12, ficando faltando apenas a base de Imbé e as sondas 95 e 109, cujas assembleias acontecem na terça-feira, 26/12, com aproximadamente 25 trabalhadores, o que não influenciará no resultado final.

Clique aqui e confira o resultado das assembléias.

Fonte: Sindipetro-BA

Mídia