updated 8:22 PM BRT, May 20, 2017
Terça-Feira, 23 de Maio de 2017

Petroleiros vão às ruas de BH contra a Reforma da Previdência

Petroleiros da Regap e Termelétrica Aureliano Chaves foram às ruas de Belo Horizonte nesta quarta-feira (15) contra a Reforma da Previdência. A categoria participou de um grande ato unificado das centrais sindicais contra a Proposta de Emenda Constitucional 287, que muda as regras de aposentadoria e retira direitos dos trabalhadores.

Em assembleias e setorizadas realizadas no início da semana, os trabalhadores dos grupos 1 e 2 e do HA aprovaram um corte de rendição de 16 horas com o objetivo de unir forças às demais classes trabalhadoras contra o desmonte da Previdência. Mas, petroleiros de outros grupos, que estavam de folga ou sequer participaram das assembleias, também aderiram à luta e participaram da mobilização.

O ato teve início por volta de 10h na Praça da Estação e reuniu professores estaduais e municipais da rede pública e privada, metalúrgicos, eletriciários, estudantes, bancários, profissionais da saúde, servidores públicos municipais, metroviários, além de representantes de diversos movimentos sociais. Em seguida, a multidão saiu em passeata até a praça da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. No total, aproximadamente 100 mil pessoas saíram às ruas da capital mineira na manhã desta quarta.

O Sindipetro/MG parabeniza a categoria e ressalta que este é apenas o início da luta para barrar aprovação da Reforma da Previdência no Congresso Nacional. Entre outros retrocessos, a medida amplia a idade mínima para aposentadoria para 65 anos para homens e mulheres, prevê pelo menos 49 anos de contribuição e reduz o valor da pensão por morte.

Petroleiros fecham a BR-381

Ainda pela manhã, por volta de 6h30, os petroleiros e integrantes do MAB (Movimento dos Atingidos por Barragens) fecharam a BR-381 no sentido São Paulo. A mobilização durou aproximadamente 1h30 e os manifestantes seguiram em passeata até a portaria da Regap, onde houve um ato em repúdio à PEC 287. De lá, eles seguiram para a Praça da Estação.

Fonte: Sindipetro-MG

Mídia