updated 9:24 PM CDT, Jun 19, 2018
Terça-Feira, 19 de Junho de 2018

Em ato realizado em Porto Alegre, Sindipetro exige a redução do preço do gás e da gasolina

Nem mesmo o frio que fazia no início da noite em Porto Alegre espantou os manifestantes que estiveram reunidos na Esquina Democrática, nessa quinta-feira (07/06), em ato convocado pelo Sindipetro-RS,  pela a redução dos preços do gás e da gasolina, em defesa da Petobrás e contra o leilão do petróleo. Além das falas em cima do caminhão de som, também teve petroleiros cantando músicas nativistas, acompanhados de gaita e violão, uma dupla de rap e o samba contra a entrega da Petrobrás. O Sindicato fez uma transmissão ao vivo do evento, que pode ser conferida na página do Facebook da entidade.

Denúncias

Esclarecendo a população que passava pelo centro da capital, O diretor do Sindipetro-RS, Dary Beck Filho, denunciou a política de preços adotada pelo governo golpista de Temer: “ Eles implantaram uma política de preços que nos alinha com os preços internacionais. Isso é inaceitável. O petróleo não é uma mercadoria comum. Se tirarmos o petróleo, a sociedade para. Então, temos que entender que precisamos de uma empresa forte para gerir esse bem estratégico. A Petrobras não pode ser fatiada. Se for, perderemos muito”, afirma o diretor.

Em meio as falas, a companheira Beta Menezes, representando a Frente Povo Sem Medo e ASSUFRGS, denunciou a farsa econômica que a emissora golpista de Roberto Marinha tenta passar para a população: “Eu não sei onde ficam os supermercados da Rede Globo, só sei que onde a gente vai os preços ficam mais altos, subindo todos os dias e isso é por causa do preço do petróleo.

Leilão do petróleo

Durante ato, que recebeu o apoio da CUT, dos Deputados Federais Henrique Fontana (PT) e Elvino Bohn Gass (PT), entidades sindicais e movimentos sociais, os dirigentes do Sindipetro-RS denunciavam a população mais um roubo à soberania nacional, cometido pelo governo golpista de miSHEEL Temer, na manhã dessa quinta-feira, na 4ª Rodada de Partilha da Produção do Pré-Sal, realizada no Rio de Janeiro. As estrangeiras Shell, ExxonMobil, Chevron, BP Energy, Petrogal, Statoil (estatal norueguesa) foram as vencedoras das três de quatro áreas nas bacias de Campos e Santos oferecidas pelo governo. Uma delas, Itaimbezinho, ficou sem ofertas. A arrecadação do leilão foi de R$ 3,15 bilhões. O total arrecadado foi de R$ 3,15 bilhões. Em estudo, o Dieese [Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos] constatou que são campos muito promissores, com óleo de alta qualidade e com o preço do barril saindo em torno de R$ 0,23 para o comprador.

[Via Sindipetro-RS]

Mídia