updated 7:33 PM BRST, Nov 23, 2017
Quinta-Feira, 23 de Novembro de 2017

Ato na ALEP denunciará desmonte da Petrobrás no Paraná

Nesta terça-feira, 14, será realizado no plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná um ato em defesa dos investimentos da Petrobrás no estado. A atividade, que começa às 19 horas, está sendo organizada pelo mandato do deputado estadual Tadeu Veneri (PT) como forma de alertar à população para os planos do governo Temer de desativar a usina de Xisto de São Mateus e vender a Araucária Nitrogenados, em Araucária.

A audiência terá a participação do Coordenador nacional da Federação Única dos Petroleiros (FUP), José Maria Rangel, do presidente do Sindipetro no Paraná e Santa Catarina, Mario Dal Zot, do diretor do Sindiquímica, Gerson Castellano. Também estão convidados os senadores do Paraná, deputados federais, representantes do governo do Paraná, da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Fórum contra a Privatização do Setor Elétrico e centrais sindicais.

A Usina de São Mateus tem capacidade instalada para o processamento de 5.880 toneladas/dias de xisto pirobetuminoso, que geram óleo combustível, nafta, gás combustível, gás liquefeito e enxofre. Outros derivados são produtos que podem ser utilizados nas indústrias de asfalto, cimenteira, agrícola e de cerâmica.

A planta de Nitrogenados de Araucária começou a operar entrou 1982 e passou a integrar o portfólio de produção de fertilizantes da Petrobras, em junho de 2013. A unidade tem capacidade de produção anual de 700 mil toneladas de ureia e 475 mil toneladas de amônia, além de produzir o Agente Redutor Líquido Automotivo (Arla 32). A fábrica é vizinha da Refinaria Presidente Getúlio Vargas – Repar.

Veneri alerta para as consequências sociais e econômicas do corte de investimentos da Petrobras no Paraná. “Além do desaparecimento dos empregos em Araucária e São Mateus do Sul, toda a região será afetada. Há um efeito em cadeia sobre a economia do Estado”, disse.

Via Mandato do Deputado Tadeu Veneri

Mídia