updated 9:24 PM CDT, Jun 19, 2018
Terça-Feira, 19 de Junho de 2018

Eleição no Sindipetro-RN prossegue até sexta. FUP ressalta importância do voto na Chapa 1

Os trabalhadores associados ao Sindipetro Rio Grande do Norte seguem até sexta-feira, 16, em processo eleitoral para escolher a nova Diretoria Colegiada e o Conselho Fiscal para a gestão 2018/2021. Duas chapas participam do pleito, que acontece em uma conjuntura extremamente difícil para a classe trabalhadora.

A FUP e seus sindicatos apoiam a Chapa 1 - Democracia, Unidade e Resistência, que tem também o apoio da CUT e da CTB, entidades classistas e de luta, que denunciaram e enfrentaram o golpe que impôs ao povo brasileiro um violento retrocesso político, econômico e social.

Estão aptos a votar 1.954 petroleiras e petroleiros da ativa, aposentados e pensionistas que são sindicalizados. Para que todos possam participar do pleito, foram disponibilizadas 15 urnas fixas e volantes em todas as bases sindicais do estado, atendendo unidades administrativas e operacionais das principais empresas que têm trabalhadores representados pelo Sindipetro-RN.

"O processo de eleição da Diretoria é um dos momentos mais importantes da vida do Sindicato. Nele, são escolhidos os nomes das lideranças que responderão pela condução da entidade nos próximos três anos, mas, também, e – principalmente, será definida a linha política de atuação e o programa de trabalho que caberá à próxima gestão implementar. No exercício do mandato, os interesses da categoria devem se sobrepor, sempre, a interesses pessoais ou de grupos que possam prejudicar a atividade sindical, buscando-se preservar o conceito de entidade representativa", destaca o Sindipetro, em nota aos trabalhadores.

Nas eleições sindicais realizadas ao longo do ano passado e no final de 2016, a categoria petroleira referendou nas urnas o compromisso com a unidade nacional, elegendo as chapas apoiadas pela FUP.  

Agora é a vez dos petroleiros do Rio Grande do Norte elegerem a Chapa 1 e consolidarem essa unidade, fortalecendo a nossa organização sindical nesse momento em que enfrentamos o maior ataque já visto contra o Sistema Petrobrás e os direitos dos trabalhadores.  

Mais do que nunca, é fundamental que tenhamos sindicatos atuantes, classistas e comprometidos com a defesa da soberania, da democracia e das conquistas da classe trabalhadora.

FUP

 

Mídia