Petroleiros seguem aprovando greve por tempo indeterminado

Quinta, 17 Setembro 2015 12:26

Os petroleiros de todo o país continuam aprovando em assembleias, o indicativo da FUP de greve por tempo indeterminado, com parada de produção, com data a ser definida pela Federação. As estratégias estão sendo discutidas com os trabalhadores em seminários e em reuniões das direções sindicais. As bases da FUP que ainda não haviam realizado assembleias estão aprovando o indicativo da Federação. No Amazonas, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Paraíba, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Norte Fluminense, Duque de Caxias, Paraná e Rio Grande do Sul, o movimento grevista está sendo ratificado por ampla maioria dos trabalhadores das unidades administrativas e operacionais do Sistema Petrobrás.

Na tarde de hoje, a Petrobrás enviou à FUP novo agendamento de reunião de negociação, desta vez, para apresentar a proposta econômica da pauta do ACT 2015/2017. A FUP respondeu à solicitação da empresa, reafirmando que não participará de nenhum processo de negociação sem que estejam presentes os representantes da Petrobrás e todas as suas subsidiárias. 

A Federação Única dos Petroleiros e seus sindicatos filiados reiteram que a luta dos trabalhadores é para preservar a Petrobrás como empresa integrada de energia, portanto, fatiar o processo de negociação vai à direção contrária do que cobram os petroleiros. A FUP e seus sindicatos não endossarão um modelo de negociação que tem por base a segregação da categoria, abrindo caminho para a diferenciação de direitos.

Fonte: FUP

 

 

 

Última modificação em Quinta, 17 Setembro 2015 12:27

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram