Em dia de mobilização nacional, petroleiros baianos dizem não à proposta da Petrobrás

Quinta, 22 Setembro 2016 15:18

Os petroleiros da Bahia aderiram ao Dia  Nacional de Paralisação, convocado pela Frente Brasil Popular, Povo Sem Medo e centrais sindicais, para protestar contra o governo golpista de Temer, contra a retirada de direitos e exigir diretas já.

A manifestação da categoria começou cedo, por volta das 6h, nessa quinta-feira, 22/09, em diversos pontos da região metropolitana de Salvador  e interior do estado. Os petroleiros realizam mobilizações na BR 324, próximo à localidade de Menino de Jesus, na Borda Nordeste, em Alagoinhas, na UTE Arembepe e Fafen. À tarde, os petroleiros seguem para o Campo Grande, onde se juntam à milhares de outros trabalhadores e participam de uma caminhada com a ex- presidenta Dilma Roussef.

Em campanha reivindicatória, os petroleiros também participam de diversas seções de uma Assembleia Geral Extraordinária, convocada pelo Sindipetro Bahia, para deliberar sobre o indicativo da FUP de rejeição da contraproposta da Petrobrás, considerada uma afronta à classe trabalhadora. Na Borda Nordeste, os trabalhadores rejeitaram a contraproposta da empresa. As outras assembleias ainda estão em andamento.

Nas seções da AGE,  os trabalhadores deliberam sobre os seguintes assuntos:

 I - Proposta feita pela Petrobrás e Transpetro para o Termo Aditivo do ACT 2015-2017;

II - Aprovação de Estado de Assembleia Permanente;

III - Aprovação de Estado de Greve;

IV - Aprovação da Operação Pára Pedro a partir do dia 29/09/16;

V - Aprovação de uma Taxa Assistencial de 0,5% a mais nos meses de outubro, novembro e dezembro para custeio da Campanha Reivindicatória, com Direito de Oposição;

VI - Paralisação das atividades do Regime de Turno e Administrativo, no dia 22/09/16, com retorno à Salvador para participação da categoria no Ato às 15h, no Campo Grande, contra a retirada de direitos, contra o Desmonte e Privatização do Sistema Petrobrás, contra a Entrega do Pré-Sal, pelo #ForaTemer e pelas Eleições #DiretasJá.

Fonte: Sindipetro-BA

Última modificação em Segunda, 16 Janeiro 2017 18:52

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram