FUP cobra reunião para que a Petrobrás apresente nova proposta

Sexta, 23 Setembro 2016 14:55

Nesta sexta-feira, 23, a FUP encaminhou à Petrobrás documento cobrando o agendamento de uma nova rodada de negociação do Termo Aditivo do Acordo Coletivo de Trabalho 2015/2017. As assembleias estão rejeitando por unanimidade a proposta apresentada pela empresa, que congela a tabela salarial, altera a jornada de trabalho com redução de salário e reduz direitos conquistados, como a remuneração das horas extras e o auxílio alimentação.

Além disso, a Petrobrás insiste em descumprir pontos do acordo coletivo e compromissos assumidos com as entidades sindicais, como a implantação do ATS dos trabalhadores da Fafen-PR, a recomposição dos efetivos, o restabelecimento do Benefício Farmácia, a retomada do convênio com o INSS, o recálculo do BPO,  entre outros.

A proposta da FUP é que a próxima reunião com a empresa aconteça na quinta-feira, 29, data seguinte ao prazo de conclusão das assembleias. As direções sindicais querem também uma resposta para o Termo de Ciência e Responsabilidade que foi apresentado pela Federação na última reunião, cobrando o cumprimento na integra de todos os procedimentos de segurança previstos pelo Ministério do Trabalho e pela ANP, com a devida responsabilização dos gestores que assediarem ou incitarem os trabalhadores a descumpri-los. 

Veja abaixo o documento enviado à Petrobrás:

Última modificação em Segunda, 16 Janeiro 2017 18:52

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram