Petroleiros do Paraná se mobilizam por basta aos retrocessos

Sexta, 10 Agosto 2018 17:19
Avalie este item
(0 votos)

Petroleiros, petroquímicos e trabalhadores da montagem e manutenção industrial que atuam na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar) e na Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen-PR), unidades da Petrobrás localizadas em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, paralisaram as atividades na manhã desta sexta-feira (10).

 O protesto foi chamado de “Dia do Basta”, manifestação convocada pela CUT e demais centrais contra o desemprego, as privatizações, os aumentos abusivos do gás de cozinha e dos combustíveis e os ataques aos direitos dos trabalhadores de todas as categorias.

 A mobilização se repetiu em várias refinarias e também em diversas outras categorias de trabalhadores nas principais cidades do país.

 De acordo com o presidente do Sindipetro Paraná e Santa Catarina, Mário Dal Zot, o Dia do Basta “é para dizer que chega de retrocessos no nosso país. Basta desse entreguismo todo. Deixam a conta apenas para o trabalhador pagar. O governo perdoa dívidas bilionárias de banqueiros, ruralistas e sobretaxa os trabalhadores. Estamos cansados disso. Vamos construir uma grande greve geral e o Dia do Basta é um aquecimento. Não dá mais para suportar os aumentos abusivos dos combustíveis, que gera reflexos em todos os produtos de consumo, inclusive os da cesta básica e os medicamentos”.

 Ainda segundo Mário, é preciso mudar os rumos da política no país. “Não dá para ficar parado. Estamos fazendo a nossa parte, organizando os trabalhadores. Esperamos que as demais categorias também se mobilizem para a gente dar um basta a esse governo e a essa forma injusta de se fazer política no Brasil”, concluiu.

 Clique aqui para ver imagens do protesto em Araucária. 

 SIX

Na Usina do Xisto, em São Mateus do Sul, na região Centro-Sul do Paraná, o Sindipetro Paraná e Santa Catarina organizou uma panfletagem junto aos trabalhadores daquela unidade da Petrobrás. O material explica sobre as razões da manifestação de caráter nacional.

[Via Sindipetro-PR/SC]

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram