FUP roda o país esclarecendo dúvidas dos trabalhadores sobre o BPO do Plano Petros

Quinta, 11 Novembro 2010 22:00

As reuniões com os trabalhadores estão sendo organizadas pelos sindicatos para que os participantes que repactuaram possam esclarecer suas dúvidas em relação ao novo benefício

Imprensa da FUP

Os dirigentes da FUP e sua assessoria atuarial têm realizado palestras e debates em vários estados do país, esclarecendo e orientando os participantes do Plano Petros sobre o Benefício Proporcional Opcional (BPO). As reuniões com os trabalhadores estão sendo organizadas pelos sindicatos para que os participantes que repactuaram possam esclarecer suas dúvidas em relação ao novo benefício que foi introduzido no Regulamento do Plano Petros. Através de instrumentos multimídias, como vídeos, Web TV, rádio e fóruns de discussão na internet, os sindicatos têm multiplicado e repercutido com os trabalhadores as entrevistas, palestras e encontros realizados com representantes da FUP com orientações sobre o BPO.

No seminário nacional realizado no dia 08 de outubro, no Rio de Janeiro, com participação de lideranças sindicais de todo o país, a Federação reafirmou a defesa do Plano Petros-2 e apontou as vantagens que o BPO representará para a maioria dos participantes que repactuou. A FUP, no entanto, ressalta que cada trabalhador deve analisar individualmente sua situação antes de optar pelo novo benefício.  Os participantes do Plano Petros que repactuaram têm até o final de novembro para avaliar e decidir se irão ou não aderir ao BPO.

O que é o BPO

O Benefício Proporcional Opcional (BPO) foi introduzido no regulamento do Plano Petros e atenderá somente os participantes da ativa que repactuaram, ou seja, cerca de 28 mil trabalhadores da ativa. Quem fizer a opção pelo BPO garantirá o benefício do Plano Petros proporcional ao tempo de vinculação na previdência social, cessando sua contribuição para o plano. O valor do benefício proporcional será calculado na data da opção pelo BPO e corrigido mensalmente pelo IPCA até o momento da aposentadoria pelo INSS e da rescisão do contrato de trabalho com a patrocinadora. A partir de então, o BPO será pago mensalmente pela Petros, independentemente do benefício da previdência social.

O BPO é destinado somente aos participantes do Plano Petros que repactuaram e não implica em transferência ou retirada de recursos do plano antigo. O participante que optar pelo benefício pode aderir ao Plano Petros-2, que conta com todas as garantias previdenciárias e não tem teto. O trabalhador que aderir ao BPO e ingressar no PP-2 contará, portanto, com duas fontes de benefício, além do INSS, quando se aposentar.

Clique aqui para acessar vídeos e apresentação sobre o BPO.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram