Greve pelo cancelamento do leilão de Libra e por avanços no ACT já foi aprovada

Quarta, 16 Outubro 2013 10:17

Sindipetro- SP

Os petroleiros entram em greve nesta quinta-feira, dia 17 de outubro. Os trabalhadores da base do Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro-SP) aprovaram, em assembleias, a paralisação pelo cancelamento do leilão do campo de Libra e por avanços na proposta do Acordo Coletivo.

A greve, indicada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), começa na manhã desta quinta-feira e não tem prazo para terminar. “Temos duas pautas principais e vamos manter a paralisação até que os dois assuntos sejam definidos”, afirmou o diretor do Unificado, Arthur “Bob” Ragusa.

Nas assembleias, os petroleiros também rejeitaram a proposta da campanha reivindicatória apresentada pela Petrobrás, que não contempla os trabalhadores. A categoria reivindica 5% de ganho real, condições seguras de trabalho, fundo garantidor para os terceirizados, melhoria dos benefícios e mudanças no PCAC, entre outras questões.

No dia 17, além da greve nacional, haverá marchas e mobilizações em vários estados do país. Outro ponto central da greve da categoria é a retirada de tramitação do Projeto de Lei 4330, que sob o pretexto de regulamentar a terceirização, piora consideravelmente as condições de trabalho e ataca direitos históricos da classe trabalhadora.

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram