Petroleiros de São Paulo também rejeitam proposta da Petrobrás

Sexta, 19 Setembro 2014 15:53

Mais de 90% dos trabalhadores da base do Unificado rejeitaram a proposta de reajuste salarial apresentada pela Petrobrás no dia 10 de setembro, de acordo com o indicativo da FUP. A direção do sindicato promoveu 28 assembleias durante esta semana nos terminais da Transpetro, no Edisp 1 e 2, na Fafen/MS, UTE-LCP, nas unidades da TBG de Hortolândia e Campinas, na Recap e Replan.

Durante as votações, a direção do Unificado conversou com os trabalhadores e esclareceu que a proposta salarial foi rejeitada pelo Conselho Deliberativo da FUP porque o valor está bem distante do reivindicado pelos petroleiros. Além disso, a porcentagem sugerida está abaixo da média conquistada pelas categorias que já fecharam acordos.

A empresa propôs ganho real entre 0,79% e 1%, sendo que a reivindicação da categoria é de 5,5%. O Conselho Deliberativo estabeleceu prazo até terça-feira, dia 23, para que a Petrobrás apresente uma nova proposta. No dia 24, o conselho volta a se reunir para avaliar e definir os rumos da campanha salarial.

Fonte: Sindipetro Unificado de São Paulo

 

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram