Petroleiros gaúchos também aderem à greve nacional de advertência

Quarta, 26 Setembro 2012 16:23

Sindipetro - RS

A categoria petroleira está em greve. No Rio Grande do Sul, os trabalhadores da Refap estão mobilizados em frente à Refinaria desde a zero hora dessa quarta-feira, juntamente com os trabalhadores da UTE.  Nos Terminais da Transpetro, em Rio Grande e Osório, os trabalhadores aderiram à paralisação.

Na manhã de hoje, 26 de setembro, representantes de Sindicatos Cutistas, como o Sindicato dos Metalúrgicos, Sindiconstrupolo e Sindipolo, participaram da mobilização em solidariedade a Campanha Salarial da categoria petroleira.

A greve de 24 horas foi indicada pela FUP para pressionar a Petrobrás a apresentar uma nova proposta que contemple as principais reivindicações dos petroleiros. O aumento real proposto pela empresa no dia 19 (entre 0,9% e 1,2%), além de não atender o pleito dos trabalhadores, está aquém do que tem sido conquistado por outras categorias.

Principais reivindicações dos trabalhadores:

- Ganho real de 10%, além da reposição da inflação;

- Auxílio alimentação;

- Incorporação da Remuneração Mínina por Nível e Regime (RMNR);

- Adicional de penosidade;

- Correção do Adicional por Tempo de Serviço (ATS);

- Gratificação de trabalho em áreas remotas;

- Regramento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR).

 

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram