Não à redução dos efetivos!

Quinta, 02 Maio 2013 15:09

Sindipetro-RS

Desde a transição da Refap, de S.A para UO, a direção do Sindipetro-RS vinha trabalhando e discutindo com  os trabalhadores e com a gerência local, propostas para melhor fazer a mudança de configuração dos setores operacionais para a proposta determinada pelo abastecimento, com o objetivo de minimizar os efeitos da mudança.

Mantivemos diversas reuniões com os trabalhadores do recém criado Hidrorrefino e com a Destilação, para verificarmos as possibilidades e as dificuldades de pessoal para a transição. Já com a Empresa, fomos informados da intenção de mudança e da proposta definida pelo Abastecimento. Conversamos com o Gerente Executivo do Refino que, afirmou ser, da Unidade Operacional, a responsabilidade de decisão final sobre a configuração dos Setores, bem como da distribuição e determinação do número de pessoas para cada Setor envolvido.

Nas últimas semanas do mês de março, fomos informados pelos trabalhadores da Destilação que, no grupo 4, o Supervisor estava implementando a redução do número mínimo e que nos painéis da U-01/02 e U-50 estava deixando apenas operadores em treinamento. Em conversa com o Gerente da Destilação, foi dito da decisão do Supervisor, acertado com a Gerência, mas que estavam sendo tomadas medidas para não ocorrer mais.

Novamente nos reunimos com as Gerências de Produção e Hidrorrefino, onde comunicaram que a partir do próximo mês de julho estarão implementando as mudanças anteriormente definidas dos setores, ao que manifestamos a discordância e que tomaremos medidas para evitarmos as condições inseguras a que seriam submetidos os trabalhadores, no caso da implementação destas mudanças.

Com isto, na última semana oficiamos as propostas discutidas com a Empresa e fizemos uma denúncia de exposição, dos trabalhadores e da comunidade que circunda a Refap, aos riscos iminentes que significam a redução de efetivo e a forma irresponsável que a Gerência da Refap está propondo distribuir o pessoal nas áreas do Hidrorrefino, ao Ministério Público do Trabalho - MPT e a Superintendência Regional do Trabalho e Emprego – SRTE.

Nos próximos dias estaremos tomando mais medidas a fim de demover a Gerência Geral e, as demais Gerências, da intenção de implementarem estas ideias absurdas que estão propondo.

As denúncias e propostas estão na página do Sindicato, clique aqui.

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram