Petroleiros gaúchos param a Refap e os Terminais

Quinta, 17 Outubro 2013 17:08

Sindipetro RS

Os petroleiros gaúchos cruzaram os braços na manhã dessa quinta-feira, 17 de outubro, e aderiram à greve nacional da categoria. O Sindipetro-RS fechou todas as entradas da Refap e BR Distribuidora. Aproximadamente 70% dos trabalhadores do administrativo da Refap e 100% dos trabalhadores de turno não entraram na Refinaria. Nos Terminais da Transpetro, em Osório, Canoas e Rio Grande, a adesão foi de 100% para os turnos e 80% para o Adm.   A greve é por avanços na negociação salarial, contra o leilão do campo de Libra e pela retirada do PL 4330/04.

A paralisação contou com o apoio e solidariedade de outras categorias. Em frente à Refap estavam os petroquímicos, representantes do Sindiliquidas, metalúrgicos de Canoas e Novo Hamburgo, a CUT-RS, e os movimentos sociais, entre eles o Levante Popular da Juventude, o MST, MAB, MTA e o MPA.

Segundo o presidente do Sindipetro-RS, Fernando Maia da Costa, a última proposta apresentada pela Petrobrás está distante do que vem sendo reivindicado pela categoria e não contempla pontos importantes para os trabalhadores.  Os petroleiros buscam um ganho real de 5%, negociação de cláusulas sociais, aumento na cobertura do plano de saúde da categoria e mais segurança para os trabalhadores.

Ele destaca ainda, que a categoria está mobilizada e tem feito constantes e fortes manifestações contra o leilão do campo de Libra. Os petroleiros defendem que o governo suspenda o leilão e a Petrobrás seja a única Empresa a explorar a riqueza do pré-sal.

Outra pauta da greve é o PL 4330/2004, que tramita na Câmara dos Deputados. Os trabalhadores consideram a proposta um ataque a direitos históricos da classe trabalhadores e querem a retirada do mesmo do Congresso.

A greve é por tempo indeterminado e a categoria se mantém em assembleia permanente para avaliar o movimento e, se for o caso, apreciar alguma proposta nova que venha a ser apresentada pela Empresa. A expectativa é também que o governo suspensa o leilão de Libra, marcado para segunda, dia 21.

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram

    An unknown error occurred