Petroleiros denunciam ao MPT risco de vida na Refinaria Abreu e Lima

Quinta, 03 Abril 2014 16:37

Sindipetro PE/PB

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Petróleo de Pernambuco e da Paraiba (Sindipetro PE-PB)  denunciou, nesta quinta-feira (3) ao Ministério Público do Trabalho (MPT) à condição de insegurança na Refinaria Abreu e Lima, localizada no Complexo Industrial Portuário de Suape/Ipojuca. Segundo o coordenador do Sindipetro PE-PB, Marco Aurélio Monteiro, a Refinaria começou a armazenar  derivado de petróleo (óleo diesel), no tanque – 50004, e até a presente data a entidade não obteve resposta dos ofícios enviados à Petrobras em outubro  e novembro do ano passado.  “Solicitamos que a mesma apresentasse um plano de emergência, pois em um eventual sinistro todos os trabalhadores deveriam estar treinados e capacitados para tal emergência”, frisou o sindicalista.

Segundo ele, com esta atitude, a empresa não esta cumprindo próprio Código de Ética do Sistema Petrobras, em seu item 2.2, ou seja, “ garantir segurança e saúde no trabalho, disponibilizando para isso todas as condições e equipamentos necessários”.

Diante desta condição insegura do ambiente de trabalho, o Sindipetro PE-PB,  requereu a interdição do empreendimento, até que empresa apresente um Plano de Resposta de Emergência, orientando os 42 mil trabalhadores que exercem suas atividades naquele local, bem como as comunidades que estão no seu em torno, em um eventual sinistro. “Nossa preocupação é com a insegurança coletiva dos trabalhadores (as) na Refinaria. A situação é crítica”, alertou.

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram