Em defesa da Petrobrás Unificado promove trancaço no Edisp1 e atraso no expediente do Edisp 2

Terça, 21 Julho 2015 16:00

O Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo (Sindipetro Unificado-SP) realiza, na manhã desta quarta-feira (22.07), um trancaço no Edisp 1 (sede administrativa da Petrobrás), na capital paulista. As portas permanecerão fechadas das 6h às 10h. O prédio conta com cerca de 1,5 mil trabalhadores próprios e terceirizados.

Nesse mesmo período, haverá uma mobilização no Edisp 2 (sede administrativa da Transpetro), com atraso no início do expediente de cerca de 300 trabalhadores. Os edifícios da Petrobrás e Transpetro estão localizados na Avenida Paulista, a poucos metros de distância

Os atos fazem parte do calendário de lutas da categoria em defesa da Petrobrás e são preparatórios para a greve nacional de 24 horas, que acontece nesta sexta-feira (24.07) em todo o país.

Os petroleiros protestam contra o Projeto de Lei 131, de autoria do senador José Serra, que propõe alterar o modelo de exploração do pré-sal, retirando da Petrobrás a condição de operadora única e a obrigação de participar de todos os campos exploratórios. A categoria também é contrária ao novo Plano de Gestão e Negócios da estatal, que estabelece desinvestimentos, venda de ativos e redução de custos.

“Não podemos permitir que nosso pré-sal seja entregue de mãos beijadas às petrolíferas privadas e não podemos nos calar diante da possibilidade de desmantelamento da maior empresa do país, com o risco de demissões. Essas propostas são ameaças para a Petrobrás, os trabalhadores e o povo brasileiro”, afirmou a coordenadora do Unificado, Cibele Vieira.  

Fonte: Sindipetro Unificado de São Paulo

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram