No Rio Grande do Norte, Potiguares saem às ruas em defesa da Democracia

Sexta, 21 Agosto 2015 17:19

Repudiar as ameaças golpistas, defender os direitos sociais e trabalhistas, a democracia, a Petrobrás e propor saídas populares para a crise. Essas foram as principais motivações que levaram cerca de quatro mil pessoas a se manifestar, em Natal, na tarde desta quinta-feira, 20.

Promovida pelas centrais sindicais e movimentos sociais, a mobilização começou às 15h00, na esquina da Avenida Salgado Filho com a Rua Amintas Barros. Em seguida, os participantes se deslocaram em passeata até o cruzamento com a Avenida Bernardo Vieira, no bairro de Lagoa Nova.

Às 17h30, em frente ao Instituto Federal de Educação Tecnológica – IFRN, teve início um Ato Público que contou com a presença de representantes de diversas entidades sindicais, estudantis, movimentos sociais e partidos políticos, como o PT e o PCdoB.

Entre os milhares de manifestantes, o tema dominante foi o repúdio à ofensiva conservadora e a defesa do mandato constitucional da presidente Dilma. Além das faixas empunhadas por petroleiros, muitas pessoas também portavam cartazes individuais defendendo a Petrobrás e o pré-sal.

 

 

 

Em Mossoró, cerca de 500 pessoas participaram da manifestação em defesa da democracia e contra o golpe. A mobilização teve início às 15h00, em frente à Igreja São José, na Avenida Presidente Dutra, e seguiu em caminhada até a Praça Rodolfo Fernandes (Praça do PAX), onde foi realizado o ato de encerramento.


Munidos de faixas, cartazes e bandeiras, os manifestantes protestaram contra as ameaças ao pré-sal, contra o PL-4330 que escancara a terceirização e em defesa do voto soberano dos brasileiros nas eleições de 2014.

Em Caicó, a população também marcou presença na jornada nacional em defesa dos direitos sociais e trabalhistas, da democracia e contra o golpe, realizada nesta quinta-feira, em diversas cidades do País. No município seridoense, os manifestantes percorreram em passeata várias ruas centrais da cidade. 

Fonte: Sindipetro RN

Publicado em SINDIPETRO-RN

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.