Proposta da Petrobrás é rejeitada por quase 100% dos trabalhadores do Unificado

Segunda, 31 Outubro 2016 17:12

A segunda proposta apresentada pela Petrobrás para o Termo Aditivo do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT 2015-2017) foi rejeitada quase que por unanimidade na base do Unificado, com 99,4% dos votos válidos. A direção do Sindicato realizou 27 assembleias entre os dias 25 e 28 de outubro, que contaram com a participação de 861 trabalhadores.

Segundo ponto da pauta, a realização de mobilizações, com atrasos e intensificação da Operação Para Pedro, teve 93,5% de aprovação. O calendário de luta começa hoje (31.10) e vai até 11 de novembro, data em que a CUT, as demais centrais sindicais e as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo estão convocando os trabalhadores para grandes paralisações em todos os segmentos do país, contra a retirada de direitos.

As assembleias do Unificado foram realizadas nos terminais da Transpetro, escritórios do Edisp, TBG Campinas e Hortolândia, usinas termelétricas de São Paulo e Três Lagoas, Recap e Replan.

 

Fonte: Sindipetro Unificado de São Paulo

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.