Petroleiros da Replan aprovam indicativo da FUP e greve começa no dia 30

Segunda, 26 Junho 2017 16:07
Avalie este item
(0 votos)

A paralisação contra a redução do efetivo mínimo da Replan terá início na próxima sexta-feira, 30 de junho, no mesmo dia em que acontece a Greve Geral, e será por tempo indeterminado. Inicialmente, o movimento seria uma greve de 48 horas, que começaria na madrugada desta sexta-feira (23), mas o novo indicativo do Conselho Deliberativo da Federação Única dos Petroleiros (FUP), apresentado ontem, mudou o planejamento.
A proposta do Conselho é que a categoria participe da Greve Geral, que começa a zero hora do dia 30, e que a paralisação tenha continuidade nas unidades de refino por tempo indeterminado. A justificativa para a indicação de um ato mais amplo é que a Petrobrás está implementando cortes nas áreas operacionais de várias refinarias do país e não somente da Replan.

A greve por tempo indeterminado contra a redução do efetivo mínimo já era um apontamento do Conselho Deliberativo da FUP, que ainda não tinha uma data definida para acontecer, e havia sido aprovada pelos trabalhadores da Replan. As assembleias foram realizadas entre os dias 9 e 13 deste mês, na entrada da refinaria, com a adesão de 83% do pessoal dos turnos.

Diante da proposta do conselho da FUP, já com a data estabelecida, a direção sindical considerou justo ouvir novamente a opinião dos trabalhadores e deixá-los decidir se a greve começa já e será de 48 horas ou inicia no dia 30, sem prazo para acabar.

Os dirigentes convocaram, então, quatro novas assembleias no dia de hoje com os trabalhadores operacionais, sendo que a última acontece às 23h30. Três delas já foram realizadas e tiveram quase 100% de votos favoráveis ao indicativo de greve da FUP.

Fonte: Sindipetro Unificado do Estado de São Paulo

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram