Categoria inicia assembleias mostrando unidade e rejeitando contraproposta da Petrobrás para o ACT

Quarta, 21 Agosto 2019 16:04

A base de Taquipe na Bahia deu uma mostra da insatisfação da categoria com a terceira contraproposta da Petrobrás para o Acordo Coletivo de Trabalho, rechaçando qualquer tipo de retirada de direitos, de ações antissindicais por parte da estatal e reafirmando a disposição para a realização de uma greve, caso a empresa persista com a sua posição autoritária.

Os trabalhadores deram o recado à direção da Petrobrás  na assembleia que aconteceu na manhã dessa quarta-feira, 21/08, para deliberar sobre a terceira contraproposta da estatal e sobre os indicativos da FUP.

Essa foi a primeira de uma série de assembleias que serão realizadas em todas as unidades da Petrobrás na Bahia. Clique aqui para ver o calendário das assembleias e participar.

A direção da Petrobrás está medindo forças com os trabalhadores e as entidades sindicais, querendo, através da pressão e do assédio, forçar a categoria a votar em uma proposta altamente prejudicial.

A pressa e o interesse para que os trabalhadores concordem com a retirada de seus próprios direitos é tanta que a empresa está até liberando o ponto de quem participar das assembleias.

“Em momentos como esse é preciso fortalecer as entidades sindicais, aprovando o indicativo da FUP. Caso contrário, a categoria petroleira perde a força e a empresa se sentirá ainda mais à vontade para retirar direitos e dar início ao processo de demissões, vendas e fechamentos de unidades na Bahia”, alerta o coordenador do Sindipetro Bahia, Jairo Batista.

Diante das ameaças da Companhia de intervir e agir com coação por seus interesses nas assembleias sindicais, o  Sindipetro Bahia apresentou denúncia contra a Petrobras no Ministério Público do Trabalho sob n NF 001909.2019.05.000/6.

Nesta quarta, acontecem assembleias com os  trabalhadores da PBIO e da turma 5  da RLAM. Na quinta-feira, as assembleias acontecem com os trabalhadores das turmas A e C da FAFEN, Turma 2 e adm da RLAM, Temadre, Miranga, Transpetro Jequié e Itabuna.

[Via Sindipetro-BA]

Publicado em SINDIPETRO-BA

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.