Trabalhadores de P-32 e PCH-2 estão em cárcere privado

Sexta, 07 Fevereiro 2020 20:10

Os trabalhadores de P-32 e PCH2 em greve denunciam que estão há dias aguardando o desembarque pela empresa, que até o momento não viabilizou a descida deles. Em contrapartida estão se sentindo assediados pelos superiores a bordo. A empresa quer manter a bordo em P-32 dois trabalhadores e em PCH-2 outros seis.

Ontem, 6, o sindicato notificou a Petrobras e provocou o Ministério Público do Trabalho para apurar possíveis abusos por parte da Petrobras contra o direito dos grevistas de desembarcar. Já informou no mesmo documento que quem negocia efetivo a bordo é a Comissão de Negociação Permanente que está ocupando uma sala no Edise.

Em paralelo, o jurídico do Sindipetro-NF também entrou na justiça com pedido de habeas corpus para esses trabalhadores e de todas as outras plataformas que tem gente da categoria em situação semelhante.

O Coordenador do Sindipetro-NF, Tezeu Bezerra, entrou em contato hoje com a gerência da UN-BC para esclarecer essas situações e encaminhará denuncia aos órgãos cabíveis.

A diretoria do Sindipetro-NF reafirma que durante a greve o contrato de trabalho está suspenso e quem representa os trabalhadores e negocia por eles é o sindicato.

Acompanha as notícias através das redes sociais do NF e da FUP:

Sindipetro-NF

  • Twitter (@sindipetronf)
  • Facebook (@sindipetronf)
  • Instagram (@sindipetronf).

FUP

  • Twitter (@FUP_Brasil)
  • Facebook (@fupetroleiros)
  • Instagram (@fupbrasil).

Divulguem as hastags:

#PetroleirospelaSoberania

#GreveDosPetroleiros

#PetrobrasÉdoBrasil

#FafenResiste

[Via Sindipetro-NF]

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram