Sindipetro Bahia pede paralisação das atividades nas sondas

Terça, 24 Março 2020 16:17

Existem hoje em operação na Bahia 21 CPT´s com o contingente de mais de mil trabalhadores que estão muito apreensivos e preocupados diante de todo esse cenário do coronavírus.

As empresas EBS, Conterp, Perbras e Braserv, apesar de terem feito alguns investimentos para proteção aos trabalhadores, precisam ampliar mais essas medidas, pois ainda falta álcool gel em muitas sondas e os trabalhadores reivindicam uma melhor higienização no local de trabalho, nos alojamentos e no transporte, inclusive no de carga.

Mas diante do perigo de contágio pelo Covid- 19 (coronavírus), o sindicato acredita que é preciso ir além e, por isso,  fez contato com a gerência da CPT, que é o órgão responsável pela sondagem na Bahia, solicitando que as atividades nas sondas fossem totalmente paralisadas por pelo menos 15 dias sem prejuízo dos salários ou empregos dos trabalhadores.

A proposta do Sindipetro é que a Petrobrás arque com parte desse custo. Até o momento a gerência não sinalizou nenhuma ação concreta nesse sentido.

O sindicato procurou também a gerência da UO-BA, que contrata os serviços de sondagem, alertando para o alto grau de periculosidade dessa atividade, com extenso histórico de acidentes, muitos dos quais que levaram à morte de trabalhadores.

A tensão devido ao coronavírus aumenta os riscos de acidentes, pois os trabalhadores estão com medo de serem contaminados.

Não queremos lamentar a morte de nenhum pai ou mãe de família e de antemão deixamos claro que qualquer acidente que ocorra em uma dessas sondas nesse período atual, a responsabilidade é da direção da Petrobrás.

Nesse momento a atividade de sondagem é secundária. Ela pode e deve ser paralisada em benefício da saúde e da vida desses trabalhadores, seus familiares e população dos municípios onde residem.

Portanto, nessa fase critica em que o mundo todo busca frear o avanço da doença, esses trabalhadores precisam ficar em casa.

[Via Sindipetro Bahia]

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram