Imprimir esta página

Sindipetro distribui alimentos e botijões de gás em Campinas

Quarta, 20 Maio 2020 19:51

campanha de solidariedade às famílias impactadas pela pandemia do novo coronavírus não para. Entre segunda (18) e terça-feira (19), o Sindipetro Unificado dos Petroleiros de São Paulo distribuiu mais 241 cestas de alimentos orgânicos para moradores dos bairros Jardim Santa Lúcia, Campo Grande, Vida Nova, Village Barão Geraldo, Parque Oziel, Monte Cristo e Gleba.

No Jardim Santa Lúcia, foram 109 cestas distribuídas na Escola Municipal de Ensino Fundamental Emílio Miotti; no bairro Campo Grande foram 27 cestas por meio da Escola de Jovens e Adultos Concórdia; no bairro Vida Nova foram destinadas 50 unidades através da parceria com o Coletivo Vida Nova; no Village Barão Geraldo foram doadas 30 através da intermediação da Amigos da Criança (AMIC); e 25 cestas foram destinadas ao Quilombo Urbano, com organização nos bairros Parque Oziel, Monte Cristo e Gleba.

Desde o começo do isolamento social, a campanha do Unificado já garantiu a doação de aproximadamente mil cestas de alimentos, que são produzidos nos assentamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) da região.

Apenas nesta semana, em Campinas (SP), foram distribuídas 241 cestas de alimentos orgânicos (Foto: Eric Gonçalves)

Amanhã, quarta-feira (20), o Unificado doará 50 kits de higiene para a Associação de Mulheres Guerreiras, coletivo da Central Única dos Trabalhadores (CUT) de Campinas que busca organizar profissionais do sexo.

No sábado (16), o Unificado já havia doado 200 kits de higiene em ação organizada pelo coletivo Lélia Gonzáles e Promotoras Legais Populares. No total, já foram entregues 350 kits e seis mil máscaras.

Gás de cozinha

No último sábado (16), famílias do bairro Monte Cristo também receberam 50 botijões de gás de cozinha. A atividade foi organizada em parceria com a Associação de Moradores do Jardim Monte Cristo e o Movimento dos Trabalhadores Desempregados (MTD).

De acordo com o diretor do Unificado, Jorge Nascimento, a opção pela entrega gratuita se deu pela situação econômica das famílias. “Nós identificamos que essas famílias não teriam condições de pagar pelo preço justo, por isso realizamos a doação integral dos botijões”, explica.

Em meio à crise do coronavírus, milhares de famílias enfrentam dificuldades para comprar o gás de cozinha, pelo valores abusivos (Foto: Eric Gonçalves)

Desde antes da pandemia, os sindicatos de petroleiros filiados à Federação Única dos Petroleiros (FUP) estão realizando a “Campanha do Gás a Preço Justo”, na qual subsidiam o botijão pelo valor de R$ 40,00.

Esse foi o valor, inclusive, utilizado no Projeto de Lei 1482/2020, apresentado pelo deputado federal Rogério Correia (PT-MG), que propõe o tabelamento do botijão para famílias com renda mensagem de até quatro salários mínimos. O “Projeto de Lei do Gás de Cozinha” ainda prevê a gratuidade do botijão para famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) durante o período da pandemia.

No total, o Unificado já distribuiu 500 botijões de gás no estado de São Paulo, entre doações e subsídios. Ainda nesta semana, está prevista a doação de mais 50 unidades na Gleba, em Campinas.

Projeto de Lei propõe a gratuidade do gás de cozinha para famílias inscritas no CadÚnico durante a pandemia (Foto: Eric Gonçalves)

De acordo com Silvio Marques, da Associação Beneficente Cultural dos Petroleiros (ABCP), as doações são ainda mais importantes nesse momento. “Nós temos que continuar, porque essa pandemia ainda vai continuar por muito tempo. E muitas famílias estão necessitadas, por isso contamos com a colaboração de todos”, afirma.

Para contribuir nessa campanha, basta acessar o site do Sindipetro Unificado e fazer sua doação.

Confira abaixo a cobertura audiovisual da atividade do último sábado: 

[Via Sindipetro Unificado SP]

Mídia