Um mês depois, Petrobrás responde a NF com documento evasivo sobre prevenção à pandemia

Segunda, 25 Maio 2020 16:09

Uma das faces da negligência da gestão bolsonarista da Petrobrás para com os trabalhadores da empresa é o desrespeito com o qual trata a sua representação sindical. Na última sexta, 22, um mês depois de o Sindipetro-NF ter enviado à companhia um ofício, em 23 de abril, com cobranças específicas sobre prevenção ao novo coronavírus entre os petroleiros e petroleiras, a entidade recebeu documento da gerência de Negociação Sindical com respostas evasivas.

A empresa não respondeu a nenhum dos pontos levantados pelo sindicato, o que reflete que a gestão da companhia está tão perdida no combate à pandemia quanto o governo que representa. Enquanto isso, continua querendo “passar a boiada” em forma de medidas contra os trabalhadores.

A resposta da empresa ao ofício do sindicato mais se assemelha a uma resposta genérica de SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente) de um vendedor desleixado, sem qualquer compromisso com o consumidor. Uma espécie de “copia e cola” que serviria a qualquer pergunta sobre a pandemia.

A categoria pode conferir por si mesma por meio dos documentos postados pelo Sindipetro.

[Via Sindipetro-NF]

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram