Complexo de vira-lata

Segunda, 08 Junho 2020 12:36

 

 

Estamos no Brasil. Somos brasileiros.  A língua portuguesa é o nosso idioma.  Então, qual a justificativa para uma empresa brasileira realizar uma reunião interna, só com brasileiros, mas em inglês?

É um caso que precisa ser analisado por psicólogos e psiquiatras.  Por isso, aconselhamos o presidente da Petrobrás, Castello Branco e alguns gestores a procurarem ajuda médica, pois nada justifica o que aconteceu na  semana passada  durante uma videoconferência interna para gerentes de todo o Brasil com o presidente da Petrobrás e diretoria.

A língua utilizada durante toda a reunião foi o inglês, sendo que não havia nenhum convidado estrangeiro no encontro.  Como explicar? Será falta de autoestima? O famoso “complexo de vira-lata”? A atual gestão da Petrobrás é mesmo o espelho do governo de extrema direita de Bolsonaro.

Origem da expressão

Por “complexo de vira-lata” entendo eu a inferioridade em que o brasileiro se coloca, voluntariamente, em face do resto do mundo. O brasileiro é um narciso às avessas, que cospe na própria imagem. Eis a verdade: não encontramos pretextos pessoais ou históricos para a autoestima”. – Nelson Rodrigues, jornalista e dramaturgo, criador da expressão “complexo de vira-lata”

Fonte- Sindipetro Bahia

Publicado em SINDIPETRO-BA

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.