Resultado parcial aponta que mais de 98% dos petroleiros da Bahia estão rejeitando contraproposta da Petrobrás para o ACT

Sábado, 15 Agosto 2020 14:17

Nas assembleias que acontecem desde o dia 11/08, nas unidades do Sistema Petrobrás na Bahia, os petroleiros estão aprovando os indicativos da FUP e rejeitando a contraproposta da estatal, considerada uma ofensa e uma provocação, pois além de propor reajuste zero, enquanto dá aumentos escandalosos para a Diretoria, a gestão Castello Branco quer impor perdas significativas para a categoria.

Também, está sendo aprovada nas assembleias a proposta da FUP de prorrogar o atual ACT, durante o estado de calamidade pública e enquanto um novo acordo não for celebrado com a Gestão do Sistema Petrobrás.

Até o momento, 98,37% dos petroleiros disseram não à contraproposta da gestão bolsonarista de Castello Branco, 0,81% foram a favor e 0,81% se abstiveram. Os mesmos percentuais são aplicados na aprovação da proposta de prorrogação do ACT, que está ganhando por ampla maioria.

As assembleias acontecem até o dia 17/08 (segunda-feira)

[Via Sindipetro-BA]

Publicado em SINDIPETRO-BA

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.