Sindipetro-RN segue atento na defesa da categoria

Terça, 13 Outubro 2020 18:40

Da mesma forma que estivemos atentos e revertemos no período da pandemia as reduções salariais promovidas pela Petrobras aos efetivos do Administrativo e aos Grupos de Riscos do Turno Ininterrupto de Revezamento (TIR) e do Regime Especial de Campo (REC), o Sindipetro-RN está ciente e buscando as soluções para normalização dos apontamentos das frequências e dos pagamentos das horas extras (HE’s) realizadas no período da pandemia, protocolando ofícios junto às Gerências Gerais da UN-RNCE e da Transpetro, para darmos início e abertura nas discussões dessas problemáticas.

Aguardamos o entendimento breve e correto da Petrobras quanto ao ACT e outros dispositivos legais que tratam o assunto e aos seus padrões corporativos e comunicados  internos (Fique Por Dentro) que norteam os apontamentos dos relatórios de frequência e pagamentos de horas extras na pandemia, deixando claro que não aceitaremos nenhuma subtração de direitos da categoria por entendimentos diversos dos setores responsáveis da empresa.

O departamento jurídico e a assessoria jurídica do Sindipetro-RN também estão analisando o assunto em pauta para garantir e atender os direitos da categoria.

Reunião com a Transpetro será nesta quarta-feira, 14/10, às 14 horas

A gerência da Transpetro atendeu a solicitação da Diretoria Colegiada do SINDIPETRO-RN e confirmou a reunião para tratar dos assuntos referentes a Regime e Jornada de Trabalho praticados pela empresa.

A reunião será nesta quarta-feira, 14/10, às 14h00 através de video-conferência.

A Diretoria do SINDIPETRO-RN vai reafirmar a luta da categoria na defesa de todos os direitos garantido no Acordo Coletivo de Trabalho.

Estamos aguardando que a gerência geral da UO-RNCE se pronuncie e responda sobre a mesma solicitação que fizemos àquela gerência para tratar dos mesmos assuntos.

Estamos atentos!

[Da imprensa do Sindipetro-RN]

Publicado em SINDIPETRO-RN

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram