Com 97,25% dos votos validos, chapa “Unidade e Resistência” é eleita para direção do Sindipetro-RN

Sexta, 15 Janeiro 2021 20:58

Depois de quatro dias de votação, com o processo eleitoral iniciado em 12 de janeiro e encerrado nesta sexta, 15, às 17 horas, a chapa do pleito para a nova diretoria do SINDIPETRO-RN, denominada “Unidade e Resistência” foi eleita com 1.096 votos(97,25%). A eleição teve em sua totalidade, 1.127 votos, entre eles 24 em brancos e 07 nulos, de acordo com a Comissão Eleitoral.

A apuração dos votos das 19 urnas(fixas e itinerantes) começou por volta das 18 horas desta sexta, 15/01, na sede e subsede do Sindicato em Natal e Mossoró. Às 20 horas do mesmo dia, foi anunciada a conclusão da contagem e o resultado da eleição pela Comissão Eleitoral.

Com este resultado, a chapa “Unidade e Resistência” vai dirigir o SINDIPETRO-RN no triênio 2021-2024. Uma escolha democrática dos associados da entidade, que votaram com a mais ampla segurança e responsabilidade oferecida pelo Sindicato afim de evitar possível contaminação pela COVID 19.

Para o Coordenador da Comissão Eleitoral, Paulo César, a eleição foi realizada conforme o esperado e sem problemas registrados. “Todo o processo eleitoral, desde a publicação do edital de convocação, logística e contabilização dos votos saíram como esperados pela comissão”, informa Paulo.

O Coordenador Geral reeleito do SINDIPETRO-RN, Ivis Corsino, agradece a todos os trabalhadores da ativa, terceirizados e aposentados, pelo esforço em fortalecer e respaldar a eleição da nova diretoria, principalmente neste momento atípico que vivemos com a pandemia da COVID 19.

“Quero agradecer a todos os companheiros e companheiras que, mesmo enfrentando a pandemia, tiveram a coragem e iniciativa de registrar sua escolha para a nova direção do SINDIPETRO-RN. Em nome de toda a diretoria agradeço por todos os votos e confiança depositados”.

Ivis ainda agradece a todos os apoiadores que ajudaram no sucesso da chapa eleita. “O nosso muito obrigado também vai para a FUP, CTB, CUT e todos os movimentos sociais que apoiaram na construção e deliberação da nova diretoria. São anos difíceis, mas estaremos aguerridos e fortalecidos para enfrentar qualquer problema. Estamos juntos!”.

O diretor da FUP e secretário-geral reeleito, Pedro Lúcio, também declara sua satisfação com o pleito, e se diz pronto para continuar a luta em defesa dos trabalhadores e trabalhadoras potiguares.

“Nos últimos anos enfrentamos diversas lutas na área sindical. Direitos trabalhistas rebaixados, previdência pública retalhada, privatizações e o avanços do fascismo e da violência que mata e adoece o nosso país, espalhando miséria e desigualdade por onde passa. Tendo em vista esse cenário nefasto que nos encontramos, me alegro em saber que a categoria petroleira potiguar respaldou de forma democrática a nova diretoria. Sem dúvidas vamos honrar cada voto a nós confiados. SINDIPETRO-RN, na luta!”, diz o dirigente.

Medidas de Segurança: Durante toda a eleição a Comissão Eleitoral e a direção do Sindicato, reunirão diversos esforços e recursos para assegura a saúde dos mesários, motoristas, apoiadores e eleitores. Todos os trabalhadores do pleito foram treinados e fizeram uso de equipamentos de segurança individual e álcool em gel.

As cédulas de votação, canetas e todo o material da eleição também foram higienizados para garantir o máximo de proteção possível durante o pleito. O uso de máscara e obedecer ao distanciamento social, foram algumas das recomendações de segurança feitas pelos mesários aos eleitores durante a votação.

[Da imprensa do Sindipetro-RN]

Publicado em SINDIPETRO-RN

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.