Descaso da Petrobras nas bases de terra contribui para aumento de casos de Coronavírus

Segunda, 18 Janeiro 2021 15:51

O descaso da Petrobrás com os trabalhadores vem atingindo patamares cada vez mais alarmantes e contribuindo para aumentar o número de trabalhadores e trabalhadoras infectados pelo novo coronavírus.

Nesta semana, mais uma denúncia chegou ao Sindipetro-NF. Segundo o relato, quatro trabalhadores da Sala de Controle Remoto, da base de Imbetiba, foram contaminados. Outros dois, que atuam no mesmo ambiente apresentaram os sintomas, mas a Petrobrás não passou o resultado da testagem.

O mais agravante é que apesar de apresentarem os sintomas, os trabalhadores não estão sendo testados antes de ocuparem seus postos de trabalho e terem contato com os demais trabalhadores. Isso aumenta a chance de novos casos.

Mesmo quando a testagem é realizada, a mesma não pode ser considerada preventiva, tendo em vista, que as bases de terra, ainda estão realizando o teste rápido. O Ministério da Saúde aponta que os testes rápidos apresentam uma taxa de erro de 75% para resultados negativos, o que pode gerar insegurança e incerteza para interpretar um resultado negativo e determinar se o paciente em questão precisa ou não manter o isolamento social.

O Sindipetro-NF acompanha a teoria de especialistas, que o ideal seria  o exame PCR com a coleta por swap, o cotonete gigante, que traz a maior chance de um resultado correto. Mas, segundo os próprios trabalhadores, ninguém faz esse tipo de exame, nas bases de terra, mesmo a companhia tendo um grande número desse tipo de testagem para utilizar no setor offshore. Todos tiveram que buscar por conta própria o teste na rede credenciada. Assumindo um custo que deveria ser da empresa e não do trabalhador.

A diretoria continuará cobrando que seja realizada a testagem em massa de forma preventiva e lamenta o posicionamento intransigente da empresa, que não reconhece a necessidade de mudanças em seus protocolos, mesmo quando os números demonstram claramente a necessidade desta mudança.Uma prova disso, é que dos 299 casos confirmados na semana passada na Petrobras, somente 73 casos foram identificados pela triagem da empresa.

[Da imprensa do Sindipetro-NF]

Publicado em SINDIPETRO-NF

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.