Sindipetro MG denuncia ao MPT surto de Covid na Regap

Terça, 16 Março 2021 17:13

O Sindicato dos Petroleiros de Minas Gerais denunciou o surto de COVID-19 nas dependência da Refinaria Gabriel Passos (Regap), aos órgãos competente de Minas Gerais e Betim, nesta segunda-feira, dia 15/03.

Receberam a denúncia: Ministério Público do Trabalho (MPT); Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE – MTE – MG); Ouvidoria do Estado de Minas Gerais; Conselho Estadual de Saúde – MG; Centros de Referência em Saúde do Trabalhador – Betim (CEREST-Betim) e Conselho Municipal de Saúde – Betim.

A carta enviada pelo Sindicato solicita a “atuação de órgãos competentes, parlamentos e governos locais para a interdição imediata da Parada de Manutenção da Refinaria Gabriel Passos, diante do risco do aumento exponencial de contaminações e do iminente colapso do sistema de saúde da Região Metropolitana de Belo Horizonte”, afirma o documento que pode ser lido ao final deste texto.

O Sindipetro/MG denuncia surto de Covid-19 e condições críticas de segurança em relação à prevenção ao novo coronavírus, principalmente diante do aumento do número de trabalhadores na unidade devido a parada de manutenção.

A parada ocasionou o aumento no contingente presencial da Regap de mais de 2 mil pessoas. Ou seja, o efetivo quase dobrou de tamanho para trabalhar praticamente no mesmo espaço. Ressaltando que dentre os trabalhadores temporários há indivíduos e equipes inteiras que vêm de outros estados, o que poderia aumentar o risco de contágio pelas novas variantes do coronavírus. 

A Parada de Manutenção se dá, justamente, no pior momento da pandemia para a Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde reside a grande maioria dos trabalhadores da Petrobrás.

Abaixo, leia o documento completo.

COVID_19_Denúncia_Petrobrás_gera_aglomerações_na_Regap_Betim_MG

[Da imprensa do Sindipetro MG]

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.