updated 5:04 PM CDT, Jul 23, 2018
Segunda-Feira, 23 de Julho de 2018

Mais um Nobel da Paz adere à campanha que já tem 210 mil assinaturas indicando Lula ao prêmio

notice

Cresce o movimento internacional para que o ex-presidente Lula receba o prêmio Nobel da Paz em 2018. O egípcio Mohamed El-Bardei, que em 2005 recebeu o prêmio em nome da Agência Internacional de Agência Atômica (AIEA), aderiu à campanha lançada pelo ativista argentino Adolfo Perez Esquivel, Nobel da Paz em 1980.

Ex-diretor da AIEA e um dos atores políticos mais importante do Egito, Mohamed El-Bardei aponta que Lula é uma das pessoas que mais combateram a fome e as injustiças no mundo. Ele destacou que os governos do ex-presidente brasileiro tiraram mais de 36 milhões de pessoas da miséria.

Convidado pelo ex-chanceler Celso Amorim a aderir à campanha, El-Baradei autorizou que seu nome fosse divulgado no abaixo-assinado que já tem a adesão de mais de 210 mil pessoas. A meta é chegar a 300 mil assinaturaspara encaminhar ao comitê do Nobel, que fica na Noruega.

A assinatura do líder político egípcio é considerada simbólica por todos que lutam pela paz no mundo, uma vez que ele acompanhou as negociações conduzidas pelo Brasil e pela Turquia sobre o programa nuclear iraniano, intermediado pelo ex-presidente Lula, em 2010.

O acordo foi a última oportunidade que as grandes potências deram à época ao Irã antes da nova rodada de sanções da Organização das Nações Unidas (ONU) contra o país. A fórmula alcançada para implementar o acordo foi justamente a proposta da AIEA.

Campanha Lula Nobel da Paz

Lançada na última segunda-feira (10), em apenas cinco horas no ar, o abaixo-assinado eletrônico já havia chegado a 100 mil apoios. O sucesso da campanha foi considerado uma resposta da sociedade à prisão política decretada pelo juiz de primeira instância Sergio Moro contra o ex-presidente Lula, condenado injustamente sem crimes nem provas. Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde sábado passado (7).

A iniciativa é do arquiteto argentino Adolfo Pérez Esquivel, ativista dos direitos humanos, que recebeu o título no ano de 1980. Por meio do site change.org, Esquivel, que hoje está com 86 anos, ele explicou que a iniciativa é um reconhecimento às ações de Lula, que “desenvolveu políticas públicas para superar a fome e a pobreza em seu país, um dos mais desiguais no mundo”.

Ainda segundo escreveu o ativista na carta enviada ao comitê norueguês, “a paz não é somente a ausência da guerra, nem evitar a morte de uma ou muitas pessoas, a paz também é proporcionar esperança de futuro aos povos, em especial aos setores mais vulneráveis, vítimas da “cultura do descarte” que nos fala o Papa Francisco”.

Acesse aqui o abaixo-assinado e assine também

O Nobel

Criado no ano de 1901 O Prêmio Nobel é uma das mais prestigiadas premiações do mundo. Todos os anos, pessoas que fizeram pesquisas de grande valor para o bem do ser humano em diversas áreas, como Química, Física, Medicina, Literatura, Economia e Paz, são escolhidas e premiadas.

[Via CUT, com informações do Brasil 247]

Mídia