Sindipetro-NF se mobiliza contra demissões arbitrárias na Halliburton

Quinta, 19 Abril 2018 14:23
A diretoria do Sindipetro-NF realiza na manhã desta quinta, 19, um ato em frente à sede da Halliburton em Macaé contra a demissão de três trabalhadores que participaram da greve de 2017. A atitude da empresa descumpre um Acordo realizado em mesa com o sindicato, de que não haveria demissões enquanto estivessem sendo negociados os pagamentos das folgas suprimidas.
 
O NF repudia tal ação da gestão da Halliburton de ataque à organização da categoria. "A empresa está rompendo um acordo feito em mesa e nós não podemos aceitar isso. Ainda mais que a empresa está demitindo e contratando outros para substituir" - comenta o Coordenador do Setor Privado, Wilson Reis.  

As demissões aconteceram no dia 10 de abril, no meio de um processo de criação de um Grupo de Trabalho que tem 120 dias para buscar uma solução para a questão das folgas suprimidas, motivo da greve de 2017.

A greve

Os trabalhadores do setor de WP da Halliburton, realizaram 12 dias de greve em 2017. Entre as principais reivindicações estavam o pagamento do Dia de Desembarque, compra de 10% de dias acumulados, fim do banco de horas, reajuste/revisão anual do bônus, alteração na nomenclatura do bônus e promoções, que a categoria não recebe há cinco anos.

[Via Sindipetro-NF]

Última modificação em Sexta, 27 Julho 2018 18:35

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram