Recado aos gestores da Petrobrás: os petroleiros não estão à venda

Terça, 26 Março 2019 11:41
Enquanto os trabalhadores do Sistema Petrobrás discutem nas assembleias alternativas para se contrapor aos ataques contra a liberdade de organização sindical, a direção da empresa, mais uma vez, tenta minar a resistência da categoria. Para desviar a atenção dos petroleiros, as gerências divulgaram nesta segunda-feira, 25, orientações sobre a Remuneração Variável (RVE), condicionando o pagamento do bônus à quitação das PLRs 2018 e 2019.
 
O objetivo é tentar pautar os petroleiros para questões individuais, fazendo a disputa com os sindicatos neste momento em que as entidades enfrentam os gestores da Petrobrás e o governo Bolsonaro, organizando os trabalhadores para a resistência coletiva contra a retirada de direitos, as privatizações e o fim da previdência social.
 
Os petroleiros não podem cair nessa armadilha. O que está em jogo é o futuro da nossa categoria e de toda a classe trabalhadora brasileira. Não nos deixaremos pautar pelos que estão claramente atuando para dividir os trabalhadores e assim facilitar a privatização das unidades, as demissões e o esfacelamento dos nossos direitos. A categoria petroleira já viveu isso antes e resistiu à cooptação.
 
Mais do que nunca, vamos fortalecer os sindicatos e enfrentar juntos as lutas que estão em curso. Todos às assembleias para aprovar os indicativos da FUP e reafirmar a liberdade sindical.
 
Os petroleiros nunca estiveram e jamais estarão à venda!
 
[FUP]
Última modificação em Terça, 26 Março 2019 12:17

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram