As veias abertas da ditadura através de seis documentários

Quinta, 28 Março 2019 13:51

O dia que durou 21 anos

Documentos secretos e gravações originais de 1964 mostram a influência do governo dos Estados Unidos na ação militar que mergulhou o Brasil em 21 anos de ditadura. O filme destaca a participação da CIA e da própria Casa Branca no golpe que derrubou o presidente João Goulart. 

Torre das Donzelas

Vencedor de vários prêmios, o filme aborda o drama e o cotidiano de um grupo de mulheres encarceradas pela ditadura militar em uma cela do presídio Tiradentes, em São Paulo, entre os anos de 1969 e 1972. A ala que recebeu as presas politicas ficou conhecida como Torre das Donzelas e abrigou a ex-presidenta Dilma Rousseff, que foi barbaramente torturada. Aqui, você pode conhecer o trailer do filme. 

 

Cidadão Boilesen

O documentário conta a história do empresário dinamarquês Henning Albert Boilesen, naturalizado brasileiro, dono do grupo Ultra e um dos principais financiadores da tortura durante a ditadura militar. Ajudou a financiar a Operação Bandeirante (Oban), criada pelo Exército para investigar e reprimir grupos da esquerda.  É um dos raros filmes que mostram os vínculos do empresariado com a repressão no regime militar. 

Pastor Cláudio

O documentário registra um encontro histórico entre duas figuras antagônicas: o ex-delegado do Departamento de Ordem Política e Social (Dops), Cláudio Guerra, e Eduardo Passos, um psicólogo e ativista dos Direitos Humanos. Atualmente pastor de igreja evangélica, o ex-agente da ditatura confessa que assassinou e incinerou diversas pessoas que lutaram contra o regime militar. Aqui, você pode conferir uma versão resumida do documentário, cuja íntegra está em exibição nos cinemas brasileiros. 

Cúmplices? A Volkswagen e a Ditadura Militar no Brasil

Documentário alemão revela as investigações feitas pelas TVs estatais NDR e SWR e pelo jornal Süddeutsche sobre a colaboração da Volkswagen com a ditadura militar brasileira. 

Expurgado

O documentário produzido pelo Sindipetro-PR/SC conta a história de José Romeu Nadolny, um petroleiro que foi expulso da Petrobrás e perseguido pela ditadura militar, por ser considerado comunista e subversivo. Ele ajudou a construir a Usina do Xisto (SIX) e foi um dos fundadores do sindicato. Três meses após o golpe de 1964, foi expurgado da Petrobras. 

Última modificação em Quinta, 28 Março 2019 16:59

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram