Nossa solidariedade às famílias dos mortos que Bolsonaro desdenha

Segunda, 11 Maio 2020 19:03

Mais de 11 mil brasileiros e brasileiras perderam a vida em decorrência da covid-19. A pandemia se alastra sem controle pelo país e, só nos últimos dois meses, já superou a marca de 160 mil pessoas contaminadas. Um número que, segundo especialistas, pode ser 14 vezes maior, em função das subnotificações.

Por trás de estatísticas frias, estão histórias de milhares de mães, pais, filhos, irmãos, avós, netos, esposas, maridos, namorados, amigos, vizinhos, colegas de trabalho... Pessoas, como eu e como você, com sonhos e histórias de vida que foram tragicamente interrompidos.

Nós da Federação Única dos Petroleiros nos solidarizamos com cada uma das famílias atingidas por essa tragédia anunciada, cujos danos poderiam ser muito menores, se o governo priorizasse ações preventivas e efetivamente responsáveis.  

É inconcebível que o presidente da República, além de minimizar uma pandemia que virou de ponta cabeça o planeta, ainda debocha das vítimas. “E daí?”, “eu não sou coveiro”, foram algumas das expressões de desdém que Jair Bolsonaro usou para se referir aos milhares de mortos que a covid-19 vem arrastando pelo caminho.

No sábado, 09, enquanto os brasileiros recebiam com profunda apreensão a notícia de que o grau de letalidade da doença havia ultrapassado a triste marca de 10 mil vítimas no país, ele preferiu dar uma voltinha de jet-ski e disse que a pandemia era uma “neurose”. Dois dias antes, havia anunciado um churrasco para algumas dezenas de convidados no Palácio Alvorada, e “quem sabe uma peladinha”. Depois, voltou atrás e preferiu curtir o sábado, pilotando um jet-ski, enquanto 730 famílias enterravam seus mortos, sem direito a sepultamento, nem despedida.

A FUP repudia e combate todas as formas de opressão e violência contra o povo brasileiro. Um presidente que se comporta de maneira vil no momento de maior dor de uma nação não é digno do cargo que ocupa.

A brutalidade e a crueldade não são só traços de desumanidade. São as marcas da barbárie e do fascismo.

#ForaBolsonaro

Federação Única dos Petroleiros

Rio de Janeiro, 11 de maio de 2020

 

[Foto: Fabio Mota/Agência O Globo]

Mídia

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram