FUP responde dúvidas sobre a proposta de ACT

Sexta, 28 Agosto 2020 16:21

A FUP realizou na noite desta sexta-feira, 28, o terceiro debate ao vivo com os trabalhadores e aposentados do Sistema Petrobrás sobre a última proposta de Acordo Coletivo apresentada pela gestão da Petrobrás e subsidiárias, após negociação com as direções sindicais. 

Na quarta-feira, 26, em outro Encontro com a categoria, a FUP explicou os principais pontos da contraproposta da gestão da empresa, ressaltando a importância de avanços na formalização de um Acordo Coletivo que preserva os direitos históricos dos petroleiros por dois anos, com uma cláusula que impede demissões sem justa causa até agosto de 2022.

Na quinta-feira, 27, pela manhã, os diretores da área de Seguridade da FUP, Paulo César Martin, e Marise Sansão, que também é diretora da Confederação Brasileira de Aposentados, Pensionistas e Idosos (COBAP), explicaram as mudanças na tabela do Grande Risco da AMS e a diferença entre a primeira e a última proposta arrancada na negociação. A live contou também com a participação do assessor econômico da FUP, Cloviomar Cararine, técnico do Dieese.

Após debates com a categoria e reuniões intensas de avaliação e ajustes na proposta apresentada pela gestão do Sistema Petrobrás, o Conselho Deliberativo da FUP indicou na noite de ontem a aceitação da contraproposta. 

Se você não participou desses debates ao vivo, assista para entender o posicionamento da direção da FUP e esclarecer as dúvidas que tenha sobre a proposta de Acordo Coletivo. As assembleias começam na segunda-feira, 31/08, e prosseguem até o dia 13 de setembro.  Todas as lives podem ser acesadas no canal FUP Brasil no Youtube e na página da federação no Facebook.

Compartilhe os links do Encontro com a Categoria desta sexta:

Youtube:

https://youtu.be/ZodPpzKq9Ks

Facebook:

https://mla.bs/d244cca3

 

Última modificação em Sábado, 29 Agosto 2020 12:34
Publicado em Sistema Petrobrás

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram