Insegurança na Bacia de Campos: incêndio na P-69 e vazamento na P-31

Segunda, 21 Setembro 2020 14:32

Quase no final da tarde de sexta-feira, 18, mais precisamente às 16h48, a diretoria do Sindipetro-NF foi contactada pela gestão da Petrobrás para indicar até o dia seguinte um representante para compor o grupo de análise de um acidente ocorrido em P-31.

O acidente ocorrido em P-31 no dia 15 de setembro foi um vazamento de 400 litros de sequestrante de H2S no turret do FPSO. Segundo a empresa o vazamento “ficou contido na instalação. A área foi isolada e foi realizada a limpeza do local. Não houve vítimas ou dano ao meio ambiente”.

O sindicato considera que a comunicação enviada pela empresa foi incompleta, já que não informou a data do acidente. O NF entende que apesar do prazo de comunicação estar garantido em Acordo Coletivo da categoria e em Norma Regulamentadora 37, a empresa não deu ao sindicato o prazo máximo de 72 (setenta e duas) horas para encaminhar o nome de seu representante na comissão.

Por conta disso, o NF entrou em contato com a empresa que reconheceu a falha e se comprometeu em melhorar o envio de informações dentro dos prazos estabelecidos. O Sindipetro-NF  indicará o diretor Jônathas Emanoel Maia França para compor a comissão de investigação.

No sábado, 19, o sindicato também recebeu diversos relatos dos trabalhadores a bordo da P-69 relatando um grave incêndio ocorrido na última madrugada na plataforma.

Segundo os petroleiros o incêndio teve início no 1º piso do módulo 13, na sala de transformadores. O sistema de combate a incêndio automatizado de CO2 não funcionou, fazendo com que houvesse o combate ao fogo com pó químico, porém também não conseguiu debelar. Fez-se necessário o uso de água para conseguir evitar com que o incêndio tomasse maiores proporções. Não há relato de feridos.

O informe inicial da gestão da empresa procura minimizar o grave acidente ocorrido, tratando como “princípio de incêndio”. Tal “princípio” ocasionou a parada total de uma das maiores plataformas de produção da Petrobrás com cerca de 162 mil boe.

Apesar da P-69 não estar localizada na área de atuação do NF, reforçamos o pedido para que a categoria petroleira envie mais informações e possíveis denuncias para o email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

A diretoria do Sindipetro-NF solicita a categoria que mantenha o sindicato informado sobre esse ocorrido e quaisquer outros acontecimentos que  trabalhadores e trabalhadoras considerem graves através dos celulares dos diretores ou do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

[Via Sindipetro-NF]

Publicado em Sistema Petrobrás

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) foi criada em 1994, fruto da evolução histórica do movimento sindical petroleiro no Brasil, desde a criação da Petrobrás, em 1953. É uma entidade autônoma, independente do Estado, dos patrões e dos partidos políticos e com forte inserção em suas bases.

Instagram